Stress

noticiastressTodos nós enfrentamos os diversos desafios e obstáculos da vida, e, por vezes, a pressão é difícil de aguentar. Quando nos sentimos mais sobrecarregados, sob pressão, ou inseguros a respeito de como satisfazer as exigências da vida - vivemos em stress.

 

Em pequenas doses, o stress pode ser uma coisa boa. Ele pode dar-nos o impulso que necessitamos, motivando-nos a fazer o nosso melhor e a manter-nos focados e alertas. O stress é o que nos mantém alerta durante uma apresentação no local de trabalho e também o que faz com que estudemos para o exame quando preferíamos estar a ver televisão. Mas quando as coisas e as exigências da vida são demasiado duras e excedem a nossa capacidade, o stress torna-se uma ameaça para a nossa saúde física e o para o nosso bem-estar emocional.

 

Mas afinal o que é o stress?

O stress é uma resposta fisiológica e psicológica aos acontecimentos que perturbam o nosso equilíbrio pessoal, de alguma forma. Quando confrontados com uma ameaça, quer para a nossa segurança física ou para o nosso equilíbrio emocional, as defesas do organismo entram em alta velocidade numa resposta rápida e automática, num processo conhecido como a resposta de “luta – ou – fuga”.

 

Há dois tipos de stress:

• O stress normal – Face a um evento provocador de “perigo” ou de resposta iminente, o stress aparece. Contudo, o mesmo vai desaparecendo à medida que vamos lidando com a situação. O stress pára e o corpo volta a relaxar.
• O stress patológico - Face a um evento provocador de “perigo” ou de resposta iminente, o stress aparece. Contudo o stress permanece e parece não haver forma de lidar com ele. O stress vai-se acumulando e nós não conseguimos eliminá-lo ou relaxar.

 

A resposta do organismo ao stress:

A resposta de “luta – ou – fuga” ao stress envolve uma cascata de alterações biológicas que nos preparam para uma ação urgente. Quando é detetado perigo, uma pequena parte do cérebro chamada hipotálamo dispara um alarme químico. O sistema nervoso simpático responde libertando uma inundação de hormonas do stress, incluindo adrenalina, noradrenalina, e cortisol. Estas hormonas circulam através da corrente sanguínea, preparando-nos para fugir de cena ou lutar.

A frequência cardíaca e o fluxo sanguíneo para os grandes músculos aumenta para que nós possamos correr mais rápido e lutar melhor. Vasos sanguíneos sob a pele comprimem-se para evitar a perda sanguínea, no caso de sermos feridos, as pupilas dilatam-se para que possamos ver melhor e o nosso nível de açúcar no sangue sobe, dando-nos um impulso de energia e acelerando o tempo de reação.

 

Por isso, o melhor é prevenir!:

• Partilhar com as pessoas mais próximas aquilo que sentimos
• Aprender a dizer não
• Cuidar de nós (alimentação saudável e exercício físico)
• Optar por uma postura otimista
• Aprender a gerir o tempo
• Fazer uma Massagem Oriental Terapêutica!

 

 

Voltar a Notícias  

Scroll to Top