Para curar o corpo comece com a Mente

Poder Da MenteMuito se tem falado nas últimas décadas sobre o poder da mente, da influência dos pensamentos negativos na nossa vida e de como estes afetam o resultado das nossas ações.

 

A Programação Neurolinguística, mais conhecida como PNL, assenta na premissa que o ser humano funciona como um sistema cibernético, onde todas as suas “engrenagens” trabalham em conjunto para a obtenção de melhores resultados, que estão ligadas entre si e influenciando-se mutuamente.

Segundo esta abordagem altamente eficaz o corpo, a mente e as emoções fazem parte do mesmo sistema humano e influenciam-se diretamente. Ou seja, se uma pessoa tem certos pensamentos negativos constantes, estes irão influenciar as suas emoções gerando por exemplo ansiedade ou depressão e muito provavelmente, com o tempo, desencadear uma doença ao nível do corpo.
Assim, para resolvermos uma série de problemas físicos nas nossas vidas, temos que começar por equilibrar, curar e integrar os outros dois aspetos (mente e emoções) dentro de nós próprios, pois são todos igualmente importantes e fundamentais. Como estão interrelacionados, qualquer intervenção que fizermos num deles, afetará todos os outros.

 

Os pensamentos influenciam as emoções
Muitas vezes identificamos facilmente as emoções que sentimos perante cada situação. Ansiedade, raiva, stress, medo, carinho, ternura, alegria, entre tantas outras. O que muita gente não sabe é que por detrás de qualquer emoção ou resposta fisiológica, surge primeiro um pensamento (consciente ou inconsciente) que foi o responsável por essa reação. A maioria das vezes, as emoções são tão avassaladoras que é difícil identificar o pensamento que as gerou e muito mais difícil ainda acalmar a mente para fazer parar os seguintes pensamentos negativos que surgem como consequência das emoções geradas.

 

Não são os pensamentos em si que nos perturbam, é o significado que damos a esses pensamentos e consequentemente às emoções geradas pelos mesmos. Se pensar no perigo de um tremor de terra ou outro desastre natural, mas isso desencadear em si uma reação inócua, então o pensamento não está a influenciá-lo negativamente. Por outro lado, se a emoção que este pensamento desperta for de desespero total, então irá sentir-se muito ansioso. Tem tudo a ver com a forma como interpretamos essa realidade, se é ameaçadora, tranquilizadora ou indiferente.

 

É unicamente a interpretação que fazemos dos eventos exteriores que condiciona o estado emocional gerado interiormente e inevitavelmente a repercussão no nosso corpo como doença ou dor.

 

Uma doença psicossomática é quando uma doença tem a sua origem na mente. Desta forma, um grande leque de doenças pode ser tratado se nos focarmos primeiro no trabalho da mente.
É aqui que a Programação neurolinguística contribui de forma altamente eficaz.

 

Ao desprogramar o pensamento que origina o problema, altera-se a emoção gerada e consequentemente alivia-se a sua manifestação no corpo físico.
Trata-se sempre de dar um novo significado e interpretação ao que está acontecer na nossa mente, muitas vezes de forma inconsciente.
Assim sendo, é muito eficaz conjugar um trabalho corporal como acupunctura, osteopatia ou massagens com um trabalho de reprogramação mental. Esta combinação permitirá um tratamento mais eficaz da dor e de qualquer outro bloqueio que possa estar a originar a doença.

 

Cristina Gonçalves
Coach e Trainer em PNL

Scroll to Top