Como solucionar as Dores nas Costas?

como-solucionar-as-dores-nas-costasO stress, a postura inadequada ou mesmo um movimento brusco, são as principais causas de dores que atingem as costas. Dependendo do grau do problema e da sua causa, uma simples sessão de Terapia Manual pode acabar com a dor.

As dores nas costas são um dos sintomas mais relatados na área das terapias manuais, e estima-se que 7 em cada 10 portugueses sofram de dores nas costas. As consequências deste mal vão muito além do desconforto: a abstinência laboral é o principal efeito colateral mas não é o único: mau humor, angústia e depressão são outras consequências associadas a este problema.

Posturas incorretas, manuseamento de pesos, esforços físicos intensos, quedas e acidentes são as principais causas de dores nas costas. A idade também tem o seu peso, uma vez que com o passar dos anos é normal aparecerem artroses, um desgaste progressivo das articulações que pode causar a diminuição de espaço entre as vértebras e um estreitamento progressivo do canal central da coluna. Os nervos comprimidos neste processo estão na origem da dor. Outra causa comum de problemas nas costas são as alterações estruturais da curvatura natural da coluna, sobretudo a escoliose.

É consensual que a prevenção e os tratamentos conservadores são sempre preferíveis à cirurgia. Controlar o aumento de peso, fazer uma reeducação postural assim como regularidade da atividade física, são recomendações válidas. O sedentarismo é pior para as costas do que o exercício, que ajuda a mobilizar as articulações e a oxigenar os tecidos. O objetivo é evitar a cirurgia, indicada em casos extremos para descomprimir as estruturas nervosas.

Os exames, como a TAC, Raio X e ressonância magnética, ajudam a localizar o problema e a fazer o diagnóstico certo. Hérnias discais ou cervicais, calcificações (como os chamados bicos de papagaio) e contracturas musculares são assim rapidamente identificadas e localizadas. O tratamento passa geralmente pelo uso de medicamentos para a dor, sessões de terapias manuais ou de reeducação postural.

Neste caso, a Osteopatia trata o corpo como um todo, razão pela qual muitas vezes os Osteopatas manipulam zonas do corpo longe da que lhe causa dor. As técnicas incluem manipulações, mobilização e estiramentos, atuando nas articulações, músculos e ligamentos, órgãos internos (abdómen e tórax), tecido nervoso, vascular e linfático, tudo com o objetivo de restabelecer o equilíbrio orgânico. O tratamento osteopático permite ao paciente conseguir uma postura correta e recuperar a harmonia corporal, promovendo o bem estar. É um trabalho muito preventivo e muito eficaz como complemento de práticas médicas. Tem indicação em caso de contraturas musculares, dores articulares, tendinites, dor de cabeça, dor de costas, dores agudas causadas por stresse, dores crónicas, asma... Ao contrário do quiroprático, o Osteopata trabalha o corpo todo e não apenas a coluna vertebral. Três ou quatro sessões com intervalo de uma semana podem aliviar uma ciática.

Na Quiromassagem é usada a manipulação da coluna vertebral com o objetivo de recuperar a capacidade motora e melhorar a resposta do sistema nervoso. O princípio subjacente é de que o realinhamento de vértebras e da postura influencia diretamente o sistema nervoso, que tem efeitos positivos na imunidade geral. Tem indicação para problemas cervicais, dorsais e lombares, dores agudas e crónicas e ciática. A dor decorrente de deficiências posturais, como lordoses, cifoses e escolioses, também pode ser tratada, assim como entorses. Duas ou três sessões ajudam a melhorar uma crise aguda, recomendando-se depois uma ou duas sessões anuais de prevenção.

Não existem soluções nem formulas definidas para o tratamento da dor de costas, pois dependerá do caso específico de cada paciente, mediante as suas rotinas, histórico clinico, que deverão ser tidos em consideração no diagnóstico. No entanto, as terapias manuais são um dos caminhos mais recorrentes para o tratamento das várias doenças relacionadas com a coluna.

Voltar a Notícias

Scroll to Top