A Acupuntura chegou ao Instituto Kiros Portugal!

a-acupuntura-chegou-ao-instituto-kiros-portugalO Instituto Kiros Portugal irá integrar o Curso de Acupuntura já no próximo ano lectivo.

Conheça um pouco do mundo da Acupunctura, e descubra todas as vantagens desta terapia milenar.

A Acupuntura tem a sua origem do latim (acus que significa “agulha” e punctura que significa “furar” ou “puncionar”). Desta forma, a Acupuntura é um tratamento médico de origem chinesa que consiste em colocar agulhas em determinados pontos do corpo para reequilibrar o fluxo energético e restabelecer a saúde física ou mental do paciente.

Este método remonta à Medicina Tradicional Chinesa, que busca restabelecer a energia vital de meridianos específicos que conectam as diversas partes que estão interligadas ao corpo, formado desta forma uma totalidade (pontos de acupuntura).

O tratamento feito pela Acupuntura é realizado com sessões, cujo número total dependerá de cada caso, sendo indicado para problemas como dores nas costas e depressão. Nos últimos anos, a Acupuntura tem ganho maior projeção devido a sua eficácia e simplicidade de tratamento.

Na medicina oriental, o tratamento com Acupuntura é entendido como o método que equilibra o “Qi” ou energia vital, uma vez que é entendido que as pessoas são um reflexo do próprio Universo e, desta forma, estão sujeitos aos mesmos princípios universais que regem tudo e todos a sua volta. Desta forma, as condições fisiológicas e as bioquímicas de um organismo estão intrinsecamente ligadas à relação direta com o Universo, ou seja, a saúde ou a doença é a manifestação de uma boa ou má relação com o ambiente, onde tudo que existe não está isolado, mas sim integrado.

A Medicina Ocidental considera a Acupuntura como a técnica que permite realizar estímulos em pontos específicos que ficam próximos à superfície da pele e que podem alterar as condições fisiológicas e bioquímicas de um organismo. Através dos pontos de Acupuntura estimulam-se os receptores sensoriais, através da sensibilidade corporal, para que estimulem os nervos e, consequentemente, enviem os impulsos para o cérebro. Assim, haverá estímulo para a liberação de endorfinas e neurotransmissores que originam uma melhoria no fluxo sanguíneo e no sistema imunológico.

Graças às pesquisas científicas realizadas nos últimos cinquenta anos, tanto na China como no Ocidente, os efeitos da Acupuntura têm sido desvendados e o mecanismo de ação tem sido demonstrado à luz da ciência atual, tendo bases fisiológicas. A inserção da agulha de Acupuntura estimula as terminações nervosas existentes na pele e nos tecidos subjacentes, principalmente os músculos. A “mensagem” gerada por estes estímulos segue pelos nervos periféricos até o sistema nervoso central, medula e cérebro, onde deflagra a liberação de diversas substâncias químicas conhecidas como neurotransmissores, desencadeando uma série de efeitos importantes, tais como, analgésico, anti-inflamatório e relaxante muscular, além da ação moduladora sobre as emoções, o sistema endócrino e imunológico e sobre várias outras funções orgânicas.

A Acupuntura é indicada no tratamento de várias doenças ou sintomas, já que apresenta efeito analgésico, anti-inflamatório e relaxante muscular, promove imunidade e ação na reabilitação das sequelas do derrame cerebral, assim como efeito calmante, antidepressivo leve e cicatrizante, entre outras ações.

Os efeitos ocorrem em conjunto ou isoladamente, dependendo das técnicas selecionadas pelo terapeuta. Como em qualquer outro tratamento terapêutico, a Acupuntura pode apresentar limitações. Por exemplo: não trata o cancro, mas pode melhorar a dor, depressão, falta de apetite, náusea, vómitos e outros desconfortos causados pela quimioterapia, pela radioterapia e pelo próprio cancro.

Por outro lado, há lesões musculares e dores de cabeça que podem ser tratadas pela Acupuntura com excelentes resultados. A Acupuntura apresenta ação geral e específica e atua nos diversos sintomas e doenças, de acordo com técnicas e pontos selecionados, por exemplo:

  • Ação analgésica no tratamento de dor de qualquer origem;
  • Ação anti-inflamatória no tratamento de artrite e traumatismo;
  • Ação relaxante muscular no tratamento de contractura muscular;
  • Ação ansiolítica (calmante) no tratamento de insónia, ansiedade, irritabilidade, síndrome de abstinência;
  • Ação antidepressiva (leve) no tratamento de angústia, depressão, irritabilidade. Ação bronco-dilatadora no tratamento de asma, enfisema, bronquite;
  • Ação vasodilatadora no tratamento de anomalias circulatórias (arterial), AVC (Acidente Vascular Cerebral), angina do peito;
  • Ação antiemética no tratamento de náuseas e vómitos de origem gastrointestinal, da gravidez e/ou pós quimioterapia;
  • Ação cicatrizante, melhoria da circulação sanguínea no tratamento de escara, incisões cirúrgicas;
  • Ação na imunidade, no tratamento de rinite, alergia e asma.

O tratamento por um acupuntor vai muito além do que simplesmente “inserir agulhas no corpo do paciente”. Esta é apenas uma das etapas de vários procedimentos que obedece à mesma sequência de uma consulta médica de outra especialidade. A consulta deve iniciar com levantamento do historial médico do paciente, seguido de um exame físico e, quando necessários, são solicitados e interpretados exames complementares, para a elaboração de um diagnóstico clínico. A partir deste diagnóstico é que o terapeuta decide se a Acupuntura é indicada para aquela situação clínica e se há a necessidade de prescrever alguma medicação, bem como associar outra forma complementar de tratamento. Por fim, o acupuntor define um prognóstico, com as possibilidades de sucesso do tratamento planeado.

Agora que já desvendámos um pouco desta importante terapia, saiba como se inscrever no Curso de Acupuntura ou no Curso Avançado de Acupuntura no Instituto Kiros Portugal, contacte-nos: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. !

Voltar a Notícias

Scroll to Top